O Produto

A maneira mais segura de higienização anorretal, evitando contaminações e lesões, é com o uso do higienizador descartável.

In-M surgiu da necessidade de proporcionar praticidade e conforto no momento de higienizar as cavidades íntimas ou na aplicação de soluções e preparação de exames.

Por ser descartável, In-M torna o procedimento de higiene mais seguro e discreto, podendo ser realizado pelo próprio usuário mediante orientação médica ou de um profissional de saúde. 

Por se tratar de um higienizador íntimo reto-anal, In-M acabou também por tornar-se indispensável para práticas sexuais que envolvam a penetração na cavidade anal, criando uma alternativa eficiente, prática, segura e discreta para seus adeptos.

O In-M apresenta resistência e performance apropriada à finalidade a qual se destina. É de fácil manuseio e descartável. Não tem ação terapêutica. Age higienizando a cavidade íntima, retirando resíduos naturalmente encontrados no local.

Prevenção
In-M Enema Chuca

A higiene íntima constante entre pessoas adeptas do sexo anal é uma realidade muitas vezes menosprezada, o que faz com que pessoas não se dêem conta dos perigos de compartilhar mecanismos ou mesmo improvisar métodos com objetos inadequados.


Existe o risco passivo de contágio de doenças como: 
Hepatite A, Hepatite C, HPV, Gonorreia, Doenças infecciosas e parasitárias, Micoses, Herpes; além do risco de lesões, hemorroida, Síndrome do intestino irritável (SII) e Câncer: constantes infecções e agressões de bactérias, fungos e vírus, levando à formação de lesões e a possibilidade do desenvolvimento de tumores.

 

Atenção! 
O uso do In-M não substitui o uso da camisinha.
Previna-se!

Especialistas

Cada especialidade médica possui técnicas e instrumentos de diagnóstico que evoluíram ao longo do tempo. Não diferente, o proctologista conta com seus métodos para um diagnóstico preciso que incluem desde a simples inspeção até exames mais invasivos como a endoscopia via anal.

 

Desde a mais simples análise até o uso de instrumentação invasiva, como no caso da anuscopia e retoscopia, o uso de métodos de higienização interna do reto são necessários afim de eliminar partículas fecais que possam prejudicar a nitidez da imagem gerada.

Para a preparação destes exames, o proctologista indica dieta de líquidos, ingestão de substâncias laxativas e enemas de água. O último procedimento, o enema, é a técnica de injeção de água ou solução indicada no ânus para eliminar possíveis resíduos que ainda estejam na parede do reto.

 

O procedimento conhecido como enema é realizado já no consultório e pode ser feito de diversas maneiras, todas estas feitas pelo próprio médico ou por um profissional de saúde utilizando-se de instrumentação profissional. É neste momento que o In-M, o higienizador íntimo recém lançado, vem propor uma alternativa mais prática e discreta.

 

O In-M é uma ducha higiênica descartável desenvolvida para injeção de água e soluções medicamentosas nas cavidade íntimas. Na preparação de exames o produto se mostrou prático o suficiente que o próprio paciente pode manuseá-lo, diminuindo as ações do profissional e também a exposição do paciente, que para muitos ainda é considerado constrangedor.
O uso do produto é muito simples. Basta preencher a bolsa com água e introduzir o bico no ânus e pressionar para injetar o líquido internamente e depois liberar livremente.

 

Por ser um produto de fácil manuseio, descartável e seguro, In-M pode ser indicado também para a aplicação de medicamentos via anal. Sua bolsa com capacidade para 300ml pode tanto levar sustâncias diluídas quanto concentrações puras em menor quantidade.

In-M ainda pode ser eficiente na prevenção e combate ao fecaloma, que é o endurecimento da fezes, formando "pedras" de tamanho variado no interior do cólon, geralmente fruto de obstrução do trânsito intestinal. E é exatamente sua mecânica de funcionamento, eficaz no combate a esta moléstia, que acaba proporcionando uma excelente alternativa no auxílio às pessoas com bloqueio evacuatório.

 

Embora careça de estudos, é possível que In-M venha também beneficiar pacientes com incontinência fecal, pois podem utilizar-se do produto para fazer uma lavagem interna antes de saírem, evitando assim uma possível evacuação inesperada em grande volume.

In-M tem tudo para fazer parte do dia-a-dia dos proctologistas, seja na preparação de exames, na aplicação de medicamentos ou na indicação para combate à moléstias do trato intestinal. Um produto simples mas de estrema eficiência com o diferencial de ser prático, discreto e descartável.

 

Profissionais e pacientes agradecerão a chegada de In-M.

 

João Scheidt - CRM: RS-27139
Formado em Medicina e Cirurgia Geral pela Universidade Federal de Ciências
da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Coloproctologia pelo Hospital Ernesto Dornelles.

 


Cada especialidade médica possui técnicas e instrumentos de diagnóstico que evoluíram ao longo do tempo. Não diferente, o proctologista conta com seus métodos para um diagnóstico preciso que incluem desde a simples inspeção até exames mais invasivos como a endoscopia via anal.

 

Desde a mais simples análise até o uso de instrumentação invasiva, como no caso da anuscopia e retoscopia, o uso de métodos de higienização interna do reto são necessários afim de eliminar partículas fecais que possam prejudicar a nitidez da imagem gerada.

Para a preparação destes exames, o proctologista indica dieta de líquidos, ingestão de substâncias laxativas e enemas de água. O último procedimento, o enema, é a técnica de injeção de água ou solução indicada no ânus para eliminar possíveis resíduos que ainda estejam na parede do reto.

 

O procedimento conhecido como enema é realizado já no consultório e pode ser feito de diversas maneiras, todas estas feitas pelo próprio médico ou por um profissional de saúde utilizando-se de instrumentação profissional. É neste momento que o In-M, o higienizador íntimo recém lançado, vem propor uma alternativa mais prática e discreta.

 

O In-M é uma ducha higiênica descartável desenvolvida para injeção de água e soluções medicamentosas nas cavidade íntimas. Na preparação de exames o produto se mostrou prático o suficiente que o próprio paciente pode manuseá-lo, diminuindo as ações do profissional e também a exposição do paciente, que para muitos ainda é considerado constrangedor.
O uso do produto é muito simples. Basta preencher a bolsa com água e introduzir o bico no ânus e pressionar para injetar o líquido internamente e depois liberar livremente.

 

Por ser um produto de fácil manuseio, descartável e seguro, In-M pode ser indicado também para a aplicação de medicamentos via anal. Sua bolsa com capacidade para 300ml pode tanto levar sustâncias diluídas quanto concentrações puras em menor quantidade.

In-M ainda pode ser eficiente na prevenção e combate ao fecaloma, que é o endurecimento da fezes, formando "pedras" de tamanho variado no interior do cólon, geralmente fruto de obstrução do trânsito intestinal. E é exatamente sua mecânica de funcionamento, eficaz no combate a esta moléstia, que acaba proporcionando uma excelente alternativa no auxílio às pessoas com bloqueio evacuatório.

 

Embora careça de estudos, é possível que In-M venha também beneficiar pacientes com incontinência fecal, pois podem utilizar-se do produto para fazer uma lavagem interna antes de saírem, evitando assim uma possível evacuação inesperada em grande volume.

In-M tem tudo para fazer parte do dia-a-dia dos proctologistas, seja na preparação de exames, na aplicação de medicamentos ou na indicação para combate à moléstias do trato intestinal. Um produto simples mas de estrema eficiência com o diferencial de ser prático, discreto e descartável.

 

Profissionais e pacientes agradecerão a chegada de In-M.

 

João Scheidt - CRM: RS-27139
Formado em Medicina e Cirurgia Geral pela Universidade Federal de Ciências
da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e Coloproctologia pelo Hospital Ernesto Dornelles.

 


Um produto que acaba de ser lançado promete mudar a maneira como as mulheres cuidam da região íntima pois oferece uma alternativa prática para solucionar problemas de higienização em momentos em que não temos a disposição métodos tradicionais.

Trata-se do In-M, uma ducha ginecológica descartável indicada para injeção de água ou soluções medicamentosas nas cavidades íntimas e na prevenção e tratamento de pacientes com moléstias como a vaginite, bem como higienizador íntimo tanto vaginal quanto reto-anal.

Até aí, nada de novo, outros produtos semelhantes que já ocupam as prateleiras das farmácias prometem uma higienização profunda da região íntima, além dos tradicionais métodos geralmente utilizados em clínicas e hospitais. A diferença está no fato do produto ser descartável e discreto – ele é acomodado em uma embalagem semelhante a de preservativos - o que facilita o uso em qualquer lugar e a qualquer momento.

O seu uso é muito simples, é só retirar o produto da embalagem, preencher com água e injetar na cavidade íntima. Veja alguns exemplos das possibilidades do In-M.

 

Higienização pré consulta ginecológica

 

O cotidiano da mulher moderna, principalmente nas grandes cidades, tem por característica a combinação entre trabalho e demais tarefas, e suas consultas de rotina acabam se encaixando em horários onde a possibilidade de voltar para casa e poder se higienizar adequadamente não existe. Essa condição gera constrangimento no momento do exame.

Nesta situação, o I-M passa a ter papel importante na pré-consulta ginecológica. A higienização pode ser feita com duchas de água da torneira, basta a paciente preencher o produto e seguir o procedimento no trabalho ou mesmo no consultório antes da consulta.

Lembrando que a higienização com In-M deve ser feita apenas com água, nunca com sabonetes íntimos, pois estes, internamente, podem alterar a flora no local. Para injeção de outras soluções como soro fisiológico ou demais medicamentos somente com orientação médica.

 

Pré exames

 

O In-M também se mostra importante na higienização da cavidade reto-anal afim de preparar a área para exames invasivos que mesmo com preparo intestinal prescrito pelo laboratório ainda não teve uma lavagem 100% adequada. Este procedimento é seguro e indicado tanto para mulheres quanto para homens.

O In-M pode ser usado no preparo intestinal para ultrassom transvaginal em casos de endometriose profunda, exame muito solicitado que requer um preparo intestinal que pode ser feito pelo paciente no próprio consultoria ou mesmo em casa, antes da consulta.

 

Na gravidez.

 

Uma grande parcela das gestantes apresentam obstipação intestinal de alto grau, que se faz necessário o uso de laxantes via oral e em casos mais graves o uso de lavagem intestinal para prevenir o fecaloma, que é um endurecimento das fezes em pedras de tamanho variado no interior do cólon, que eventualmente deve ser retirado de forma invasiva com processo de sedação.

O In-M pode ajudar as gestantes a realizarem esse tipo de lavagem nos casos de constipação em casa mesmo, sem a necessidade de irem até o consultório ou hospital, administrando o In-M com água ou soro, auxiliando ainda na prevenção da hemorróida, que é bem comum durante a gestação.

 

Em relações sexuais

 

Muitas mulheres acabam não se higienizando após a relação sexual por falta de meios apropriados como um chuveiro ou ducha disponível, ou mesmo pelo não aconselhamento do uso de duchas de uso coletivo comum em hotéis.

A higienização pós relação é indicada na prevenção de infecções urinárias, comum o aparecimento em mulheres. Com In-M faz-se a lavagem com água de torneira após a relação, retirando resíduos naturalmente depositados e evitando assim pequenas infecções.

O In-M ainda é indicado como higienizador pré-relação nas cavidades vaginal e anal para maior conforto no ato. O produto não funciona como método anti-conceptivo e na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis.

 

Paula Beatriz T. Fettback - CRM: 117477
Ginecologista e Obstetra com ênfase em Reprodução Humana.
Doutora em Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de
São Paulo (FMUSP).
Médica pela Universidade Estadual de Londrina.



Como usar

1 - Retire o pouch da embalgem e desdobre. O bico é fixo, não tem removê-lo

2 - Encha o recipiente com água ou com a solução desejada através do bico

3 - Segure com a mão o pouch e com a outra segure o bico e introduza-o na cavidade íntima delicadamente.

4 - Pressione o recipiente para que a solução seja liberada dentro da região íntima. Retire o o bico com cuidado sem liberar a pressão.

5 - Libere o líquido libremente pela cavidade íntima. Repita a operação se achar necessário.

6 - Descarte o recipiente. Nunca reutilize o produto.

 
Siga corretamente o modo de uso. 
Mantenha fora do alcance de crianças.
Descarte após o uso.
Leia a bula.

Onde comprar

Compre online:
farmadelivery.com.br

Compre online:
ultrafarma.com.br

Compre online:
nanacare.com.br

Compre online:
drogal.com.br
Pesquisas

In-M surgiu da necessidade de proporcionar praticidade e conforto no momento de higienizar as cavidades íntimas evitando o compartilhamento e o uso de objetos improvisados que possa resultar em infecções e ISTs, conforme pesquisas desenvolvidas por especialistas citadas a seguir

 Lamblet LCR, Silva RJC. Prevalence and types of rectal douches used for anal intercourse among men who have sex with men in Brazil.

 Carballo-Diéguez A, Bauermeister JA, Ventuneac A, Dolezal C, Balan I, Remien RH. The Use of Rectal douches among HIV-uninfected and infected men who have unprotected receptive anal intercourse: implications for rectal microbicides. AIDS and behavior. 2008;12(6):860-866. doi:10.1007/s10461-007-9301-0.

 Calabrese SK, Rosenberger JG, Schick VR, Novak DS, Reece M.An event-level comparison of risk-related sexual practices between black and other-race men who have sex with men: condoms, semen, lubricant, and rectal douching. AIDS Patient Care and STDs. 2013;27(2):77-84.

 Galea JT, Kinsler JJ, Imrie J, Nureña CR, Sánchez J, Cunningham WE. Rectal douching and implications for rectal microbicides among populations vulnerable to HIV in South America: a qualitative study. Sexually transmitted infections. 2014;90(1):33-35. doi:10.1136/sextrans-2013-051154.

 Javanbakht M, Stahlman S, Pickett J, LeBlanc MA, Gorbach PM. Prevalence and types of rectal douches used for anal intercourse: results from an international survey. BMC Infect Dis. 2014 Feb 21;14:95. doi: 10.1186/1471-2334-14-95.

 Noor SW, Rosser BRS. Enema use among men who have sex with men: a behavioral epidemiologic study with implications for HIV/STI prevention. Arch Sex Behav (2014) 43:755–769. doi 10.1007/s10508-013-0203-0.

 Schilder AJ, Orchard TR, Buchner CS, Strathdee SA, Hogg RS.Insert discourse: rectal douching among young HIV-positive and HIV-negative men who have sex with men in Vancouver, Canada. Sex Cult.2010; 14:327–43. doi 10.1007/s12119-010-9077-7.

 Confira o resumo completo de cada pesquisa em:
inm4you.com.br/pesquisas.pdf

 

In-M Enema Chuca
Contato

 

SAC: 0800 773 3733
sac@3albe.com.br

Tel.: 11 5519.4022 / Fax: 11 5511.5120
Av. Jacobus Baldi, 745 - Complemento 707- 711
Jd. Fim de Semana - São Paulo - SP 
CEP: 05847.000